segunda-feira, 2 de maio de 2011

História Da Moda


Redingote


O frio está aproximando-se, cada dia a temperatura desce um pouquinho avisando que já é hora de sentir-se aconchegante e elegante.
Vamos então conversar um pouco sobre essa peça que tem shape de mantô acinturado, sem dúvida uma modelagem essencial no closet de quem curte inverno com elegância combinado com ar retrô.
Inicialmente o Redingote, denominava um tipo de capa, em 1874 a peça que foi criada para homens, se ajustou ao corpo, formando um casaco, mas as mulheres que deram a forma acinturada na modelagem quando adotaram o tataravô dos paletós atuais para cavalgar.
O Redingote original da época ia até a altura dos joelhos, facando mais amplo e abrindo na altura dos quadris, com pregas e fendas nas costas para facilitar os movimentos.
O casaco era fechado na frente com muitos botões abaixo da cintura, e as mangas eram longas e arrematadas por enormes punhos adornados com preciosos botões que, dependendo do dono, poderiam ser de ouro, prata ou esmalte. Os demais detalhes eram simples, com especial atenção à gola, que, nesses shapes, era maior - para "diminuir"o volume da cintura.
Redingote vem do franês, mas, é uma adaptação de "riding coat"(casaco de cavalgar), nome em inglês de um tipo de casaco para andar a cavalo, longo e cintado, cujas abas se juntam na frente - aquele que os ingleses vestem para caçar raposas.




Jackie Kennedy adorava vestir essa modelagem, na seleção das roupas do período em que viveu na Casa Branca (expostas em 2001 no Metropolitan Museum of Art, em Nova York), havia muitos casacos do tipo.



Os novos redingotes, hoje batizados de "trench-redingote", podem ser usados  sobre calça justa, jeans, legging, saia curta, calça corsário, shorts, vestido curto ou elegantemente como um vestido (robe-manteaux).
O redingote é uma peça que possuí um shape que alonga as pernas e ajuda a compor qualquer corpo por criar curvas que não existem.
É a modelagem mais feminina de todas e surpeadequado para mulheres pequenas.
O redingote foi mania nos anos 50, voltou curto nos anos 60, virou uniforme em couro com detalhes em pele nos anos 70, vestiu os anos 80, e continua fazendo sucesso, como a modelagem preferida para aquecer no inverno.




Como usar o Redingote

Alta e Gordinha

O melhor é optar por tecidos de bom caimento, como crepes e lã, em modelos do tipo império (cintura mais alta).


Baixa e Gordinha

Favorece. Recortes e costuras não devem apertar a silhueta, para evitar rugas, apenas tocar levemente o contorno para disfarçar os volumes do corpo.


Baixa e Magra
Fuja, evite casacos volumosos, escolha modelagens justas no corpo e saia discreta.


Quadril Largo
O evasê na modelagem do redingote cai bem, pois ajuda a disfarçar quadril largo.
Evite: usar casaco redingote com saias armadas por baixo para não parecer um uniforme de patinação.

Bjos

Eliane GuimarãesF



Um comentário:

Bruna. disse...

Adorei as dicas. Acho lindo Redingotes, amo tudo que tenha haver com anos 50, 60, 70 etc na verdade hahaha

Trashy Splash

Postar um comentário